CONFISSÃO
Muitos se escandalizaram por Jesus perdoar os pecados dos pecadores arrependidos e incentivar a perdoar muitas vezes. O sacramento da Confissão, Penitência ou Reconciliação deriva dessa autoridade e missão dada por Jesus aos apóstolos de partir pelo mundo e perdoar os pecados – o mesmo é dizer, as faltas de amor – em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo: «Àqueles a quem perdoardes os pecados, ficarão perdoados; àqueles a quem os retiverdes, ficarão retidos» (Jo 20, 23).
Este sacramento permite a reconciliação dos homens com Deus, com os outros e consigo mesmo. Porém, a confissão não é apenas um «caixote de lixo de pecados», mas um grito de pedido de ajuda ao Senhor para tantas situações que não podemos nem devemos enfrentar sozinhos, porque «já não fazemos o bem que queremos, mas o mal que não queremos».


Gostaria de se confessar ou ter conversa de direção espiritual?

Se desejar marcar uma conversa ou confissão fora dos horários habituais de confissões, contacte paroquia.ericeira@gmail.com ou o telefone 261 862 552 ou o cartório da igreja.

Para melhor preparar a confissão, sugere-se este exame de consciência ou outro:

Exame de Consciência

Na relação com Deus:

• Dou a Deus o primeiro lugar na minha vida? Ou na verdade amo pouco a Deus e poderia amar mais?
• Neguei ou abandonei a minha fé? Tenho a preocupação de conhecê-la melhor? Recusei-me a defender a minha fé ou fiquei envergonhado dela?
• Disse o nome de Deus em vão? Pratiquei o espiritismo? Manifestei falta de respeito pelas pessoas, lugares ou coisas santas?
• Consultei astrologia ou outras coisas desse género?
• Faltei voluntariamente à Missa aos domingos ou dias de preceito? Esqueci-me de Deus, descuidando as minhas orações?
• Recebi a Sagrada Comunhão tendo algum pecado grave não confessado?
• Comunguei sem a devida reverência e sem o devido agradecimento?
• Tive a preocupação de aproximar os outros de Deus, com o meu exemplo e a minha palavra?


Na relação com os outros:

• Fui prestável em casa? Deixei de dar carinho aos meus pais ou irmãos ou avós?
• Fui impaciente, fiquei irritado ou fui invejoso? Guardei ressentimentos ou fiquei relutante em perdoar? Estive de mau humor ou cedi à ironia? Julguei mal ou senti ódio por alguém?
• Estudo com empenho na escola ou trabalho com dedicação? Cedi à preguiça? Tive falta de respeito para com os meus professores, colegas de trabalho ou outros?
• Fui violento ou participei em brigas?
• Fiz mal a alguma pessoa insultando-a ou falando mal dela? Revelei algum segredo ou disse coisas somente para fazer mal a outros?
• Tive pensamentos impuros? Falei de maneira obscena?
• Tenho vivido a pureza e castidade na relação com os outros e comigo mesmo? Como tenho vivido o namoro e o casamento? Procuro seguir a proposta da Igreja na dimensão da sexualidade?
• Vi imagens ou vídeos pornográficos?
• Contei mentiras para me desculpar, para magoar os outros ou para enaltecer a minha imagem?
• Roubei alguma coisa? Estraguei de propósito o que era dos outros? Fiz algum ato de vandalismo?
• Calei-me ao ver outros a comportarem-se mal? Ou procurei ser bom amigo, corrigindo os que erram com coragem?
• Fui vaidoso ou egoísta nos meus pensamentos ou ações?
• Tenho aproveitado bem o tempo ou desperdiço muito tempo (escravo das redes sociais, séries, internet, whatsapp, etc.)?
• Preferi a minha comodidade, fugindo do serviço aos outros?


Na relação comigo mesmo:

• Deixo que Deus me ame como sou, perdoando-me também os meus pecados? Ou escondo-me de Deus e não aproveito o sacramento da reconciliação?
• Consumi álcool em excesso? Usei drogas? Caí na gula na comida? Respeitei a dignidade do meu corpo?
• Tenho inveja dos outros, da sua aparência, da sua popularidade, do seu trabalho, do seu dinheiro?